outubro 14, 2010

e

Imagem: Imogen Cunningham



e  infinitos
estes sentires
que eu sinto
num vai e vem
de ondas
feitas de chuvas
longas
tontas

****
Se eu fosse um livro
havias de me levar contigo
sentavas-te num qualquer abrigo
com as tuas mãos agarravas a minha cara
sulcavas-me mansamente a folha
viravas-me num movimento atento
lento
com ternura
também sedento

Dobravas-me
devoravas-me
as folhas todas
mesmo aquelas em branco
e no fim traduzias-me
amor

(maria)


                                                        






12 comentários:

Amigo do Cavalo disse...

Ola Mr,
Vim ler-te e escrever-te:
Quem não gosta de ser amado é quem não ama.
Atrais o amor no desfolhar da tua alma, um segredo que mostras para ser devorado.
Gostei,
Piujhs
MJ

Vento disse...

Fica-se tão perto de tudo, que de repente, se faz longe.

Beijo

amadeurafael disse...

Aqui, estou eu vendo o que vai depois das tuas janelas, portas de entrada ao cerebro armazem dos teus saberes... que expulças com as gemas dos dedos, precionando letras enviandoas ao mundo.
beijinho

Candinho Anjo disse...

E eu corro desesperado, louco e desvairado em

busca de seus beijos, seus abraços, seus trejeitos

antes que sejam desfeitos todos os sentidos,

todas as suas nuanças desmedidas e só quando te

alcanço é que refreio este meu intenso desejo

de tê-la só para mim.

Doce momento estar aqui contigo.

Beijos.

Liz disse...

Como um livro aberto absorvi as tuas palavras... gostei, claro!
Beijinho para ti amiga minha.

JB disse...

E num livro aberto traduzido em amor, só se podem colher as pétalas do sentir, os aromas do sorrir, as sementes do abraço nas palavras desse doce desejo.

Um prazer conhecer a sua escrita.

Beijinho

eEUcomISSO [Tassio Bruno] disse...

ola maria...sempre nos agraciando com suas peloras num é verdad?

od dizer destes infinitos sentimentos?
a não ser belissimos.

abçs e bjos pra ti, de tassio!

jornaldapukka disse...

Maravilhoso...
Nada a acrescentar!!

Vento disse...

Que é feito de ti?

Beijo

AC disse...

Uma excelente imagem, essa de "se eu fosse um livro..."!

(Passei, adorei e vou seguir)

Beijo :)

JoséManuelBarbosa disse...

... como um livro que às vezes se leva debaixo do braço para na melhor esplanada o devorarmos debaixo do sol intenso que nos consome por dentro
libertação de paixões sabores odores imagens
e nos mantemos vivos
porque temos o livro...

(aquele beijo, M)

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Passo para deixar os votos interiores de um Natal com Paz, independentemente da concepção que se tenha dele.

Com amizade

Lobinho