janeiro 02, 2010

neste meu jeito estúpido de amar...

(ScarecrowHollow) http://www.facebook.com/ScarecrowHollow


Vieste e sem me pedires licença
encheste de risos as minhas tardes
afastaste os tédios e as amarras
e eu olhei para ti
como em criança
olhava a calma das noites estreladas
Vieste
e os luscos-fuscos fizeram-se tardes deslumbradas

Depois
senti-te
a mergulhares fundo em sombras
e neste meu jeito estúpido de amar
fico agora aqui
embriagada pelo teu silêncio
também só
a te aguardar
Como uma condenada aguardo um poema
que me devolva o amor
com a cor dos teus olhos
e o som do teu riso
Um poema que me diga sim
Um poema que rasgue o interlúdio
que seja simples
e corte este desassossego

(maria)



1 comentário:

Vento disse...

Nunca será breve tal sentir, pelo contrário não encontra o seu fim.

Beijo